Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Devaneios Menstruados

Tudo o que aqui escrevo é real, por vezes um pouco exacerbado, outras vezes floreado. São os meus devaneios menstruados, as minhas histórias de vida, o emaranhado de cabos que forma a minha mente!

Tudo o que aqui escrevo é real, por vezes um pouco exacerbado, outras vezes floreado. São os meus devaneios menstruados, as minhas histórias de vida, o emaranhado de cabos que forma a minha mente!

Apalpar o pacote é obra! - Lidl

Lidl

 

Há coisas que me assustam e esta nova loucura da coleção de coisinhas em miniatura sob o argumento "são os meus filhos que estão a fazer a coleção" é, sem margem para dúvida, uma desculpa muito, mas muito, mas mesmo muito fraquinha. Vou frequentemente ao Lidl e ainda não vi uma só criancinha pedinchar, chorar, gritar ou implorar porque quer a miniatura do iogurte grego ou em ânsias para lhe sair aquele Persilzinho!

Assumo que tenho medo das perseguições que possa vir a sofrer devido a este texto. Aqui vai: tenho dois brócolinhos e um bifinho. Não dou, não troco, não vendo! 

Ontem saíram-me dois brócolos e presenciei um dos maiores tráficos de influências de sempre. A senhora que foi atendida antes de mim gastou apenas 15,59€ (o que ao sábado dá direito a duas miniaturazinhas) e o que é que aconteceu? Teve direito a pelo menos dez! E começa a loucura de apalpar o pacote. Valha-nos Deus, que tanto pacote se apalpa nas lojas Lidl nos últimos tempos. 

- "Olhe este já tenho." - Diz a cliente enquanto apalpa o pacote e identifica um saquinho de nozes.

- "Este é a caixa de ovos. Já tem?" - A senhora da caixa consegue com a mão esquerda passar as minhas compras pelo scanner e com a mão direita apalpar pacotinhos azuis e amarelos como se não houvesse amanhã.

- "Já. Acha que se arranja um pacotinho de Chocapic?" - Com a sua listinha do que falta nas mãos.

- "Tenho um compal. Serve?"

Preparava-me para pagar quando também eu pedi para apalpar o pacote. Queria perceber aquela capacidade de vidente, centralizada numa miniatura num Lidl perto de mim. Ganhei coragem e apalpei. Apalpei com jeitinho, preparando a ponta dos meus dedos para que apreciassem a subtileza numa miniatura escondida. Arrisquei:

- "É uma maçã!" - Disse com euforia e medo de falhar.

Após a apalpação personalizada das duas fizeram-me aquele olhar reprovador. 

-"Nada disso! É uma laranja".

Falhei redondamente e percebi que não tinha desculpa.

Era visível que eu ainda não tinha crianças. Que não nutria um amor por um ser por mim concebido que faria com que me esforçasse mais. Que tudo faria para conseguir com 15€ de compras mais que um creminho Cien ou um danoninho em miniatura.

Senti vergonha e no fundo sabia que assim nunca travaria novas amizades com pessoal com filhos. Naturalmente iria ser excluída dos seus jantares com amigos porque não teria um único item digno de constar numa lista de trocas.

Outro medo que me assola é o poder de premonição que um pacotinho daqueles possui. Uma colega minha de trabalho está grávida e já está quase no fim da sua coleção. E qual o primeiro pacotinho que lhe saiu, sem apalpadelas nem manipulações? As fraldinhas Dodot! Ela está grávida e só pode ser um sinal! O que quer isto dizer? A primeira que me saiu foi um bife! Alguém que perceba destas coisas e me possa ajudar? Será o bife um mau sinal? Um presságio qualquer?

Conseguirei algum dia fazer parte desse grupo profissional das apalpadelas dos pacotinhos Lidl? Ou serei alvo de chacota semanal na caixa do Lidl da minha zona?

 

Não sei mas fiquei com medo.

 

P.S.: Sílvia conto com o teu apoio nesta luta! Margarida e Sara querem brócolos?

 

 

 

 

 

 

6 comentários

Comentar post